Você sabe o que é Pecha Kucha?

Que o tempo é o recurso mais precioso de nossas vidas não há dúvidas. Não é à toa que temos uma imensidão de cursos, dicas e ferramentas disponíveis na busca de que consigamos gerencia-lo com mais eficiência. Dentro das organizações, agir de forma assertiva é crucial. Com mais tempo disponível é possível pensar em novas soluções, novos mercados e aperfeiçoar ainda mais os produtos.

Visando o desenvolvimento de nossa comunicação e agregando mais uma ferramenta para auxiliar nos processos de comunicação interna, a Intech Boating passou a utilizar um novo formato de apresentações: o Pecha Kucha.

O nome, que vem do japonês (ペチャクチャ), é uma onomatopeia que significa “conversa rápida”. O termo “Pecha” se refere ao movimento rápido e “Kucha” deriva de “kuchi” que, em japonês, é boca. Dessa forma, corresponderia ao movimento rápido dos lábios, como em um bate papo”.

Criado pelos arquitetos Mark Dytham e Astrid Klein, ambos justificam sua criação de forma divertida: “como arquitetos falam muito, resolvemos criar um formato de apresentação conciso e prático”. Mal sabiam eles que o novo formato de apresentação ganharia o mundo pouco tempo após sua criação, em 2003.

Essa metodologia foi apresentada na Intech Boating pelo colaborador Gerson Avila, para ser aplicada nas reuniões do Grupo de Gestão: “O Pecha Kucha é uma forma de dar voz a todos, exercitando uma nova educação interna, com foco em resultados”.

A regra é clara: apresentar 20 slides, de 20 segundos cada, totalizando 6 minutos e 40 segundos de exibição contínua. Deve-se apresentar uma narrativa ordenada, apenas com imagens – o que facilita o entendimento por todos. Necessariamente, não é obrigatório ter um tema específico, os slides são as ferramentas pela qual a história é contada.

Algumas das imagens utilizadas pelos colaboradores durante as apresentações

Ao conhecer esse formato de apresentação em 2010, enquanto cursava sua pós graduação em Design Emocional na PUC do Paraná, Gerson percebeu no mesmo instante que se tratava de uma ferramenta poderosa. “Os estudantes tinham, muitas vezes, dificuldade em organizar seu processo criativo de forma ordenada para explicar sua inovação ou como haviam desenvolvido um novo produto. A metodologia era utilizada com o propósito de dar aos jovens designers uma forma rápida e organizada de apresentar seus trabalhos e atrair possíveis cliente e investidores”.

Não é difícil perceber a série de benefícios que essa ferramenta proporciona aos envolvidos dentro de uma organização. “Existem duas grandes vantagens, a primeira é aproveitar o tempo reduzido da apresentação para passar a mensagem de forma clara e organizada, forçando o apresentador a se preparar e aprender a ser sucinto e objetivo quanto ao tema; a segunda é aproveitar a simplicidade do método para que mais pessoas possam apresentar seu trabalho com foco, em vez de usar horas de reuniões com pautas desgastante e sem fim”, afirma Gerson.

A nova metodologia está fazendo sucesso aqui na Intech e já vem sendo utilizada por outros grupos de trabalho.

Franciele de Jesus, colaboradora da área Comercial e de Marketing, participou da atividade junto com sua equipe e nos conta um pouco da sua experiência: “O desafio era contar um pouco da nossa história pessoal e falar sobre metas futuras. Foi uma atividade muito legal, em que pude relembrar experiências passadas e reviver as sensações enquanto selecionava as imagens. Apesar de achar difícil falar de mim, foi uma atividade até fácil de realizar. O mais complicado foi colocar todas as ideias dentro de apenas 20 slides, porque você sempre quer falar um pouco mais. Tive que exercitar meu foco e selecionar os fatos de forma mais objetiva. Foi muito bom também ouvir meus colegas de trabalho e suas histórias. No dia a dia profissional não temos muito tempo para conhecer cada um e com essa atividade foi possível saber um pouco mais da personalidade e história dos meus colegas, isso ajuda no trabalho em grupo e desenvolve a empatia”.

E você, já criou o seu Pecha Kucha hoje?

Sites consultados: Projeto Draft e Medium.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *